Na categoria Profissionais da Educação estão incluídos professores e funcionários de escola.

Todos os profissionais da educação interagem com as crianças, participando ativamente de sua educação e, por isso, precisam estar preparados para realizar suas tarefas. Pela primeira vez, os funcionários de escolas recebem uma atenção especial do MEC, que está investindo na sua formação.

Formação do Magistério

Abaixo estão os programas para formação continuada de professores das redes públicas de educação e, também, o Proinfantil que é dirigido a professores que atuam na educação infantil sem a formação mínima exigida por lei.

Formação dos Funcionários de Escola

[Profuncionário] [Política de Valorização dos Funcionários de Escolas]

Atualmente, a qualificação para o trabalho exige níveis cada vez mais altos de escolarização geral, não podendo ficar reduzida à aprendizagem de algumas habilidades técnicas. É cada vez mais evidente que, de forma complementar à importante atuação do professor em sala de aula, ocorrem significativos processos educativos nos demais ambientes da escola. Esses processos de comunicação interativa e de vivência coletiva colocam em cena os trabalhadores em educação não docentes, que hoje somam mais de um milhão no País.

É necessário, portanto, que se forme um profissional da educação capaz de desempenhar os novos papéis atribuídos pela escola pública democrática. O objetivo maior deste programa é formar os trabalhadores em educação não docentes ao exercício profissional, por meio de assistência técnica e suplementação financeira aos sistemas de ensino, proporcionando a condição necessária à sua responsabilidade social no processo educativo.

Desta forma, está sendo estabelecida uma política de valorização dos trabalhadores em educação que englobe diversos aspectos, como reconhecimento profissional; incentivo salarial; carreira e formação profissional inicial e continuada. Essa política de valorização é construída em parceria com atores relevantes da área educacional e com segmentos comprometidos com o desenvolvimento da educação, quais sejam: Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE); União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

O Conselho Nacional de Educação aprovou a criação da 21º área de Formação Técnica Profissional. Homologada pelo Ministro Fernando Hadad, em 26 de outubro de 2005, a Resolução nº 05/05 cria a área Profissional de Serviços de Apoio Escolar, com 4 habilitações iniciais.

  • Secretaria Escolar
  • Alimentação Escolar
  • Multimeios Didáticos
  • Infra-estrutura material e ambiental

Eo Ministério da Educação em parceria com a UnB criou o Curso Técnico de Profissionalização dos Funcionários da Educação – o Profuncionário.